Destinar uma parte do 13º para quitar dívidas pode ser uma boa alternativa para começar o ano no azul

 

 

 

Destinar uma parte do 13º para quitar dívidas pode ser uma boa alternativa para começar o ano no azul 

O fim do ano se aproxima e com ele a tradicional troca de presentes de Natal, amigo secreto e outras despesas comuns neste período, como gastos com ceias e viagens. No entanto, esta época do ano também é um bom momento para aproveitar o 13º salário para quitar algumas contas que ficaram com o pagamento atrasado, e que se acumularam durante o ano, e assim poder começar 2019 com as contas em dia. 

1.    Consulte seu CPF 
O primeiro passo é consultar o seu CPF para identificar quais são os valores atrasados e quais são os credores das dívidas. Procure a ACET – Associação Comercial e Empresarial de Tietê. Telefone 3282 1291.


2.    Faça as contas
Com a relação de dívidas em mãos, analise o seu orçamento. Se não for possível a quitação da dívida de imediato, avalie o quanto é possível disponibilizar por mês para o pagamento e faça a renegociação em parcelas, para não comprometer toda a sua renda. Lembre-se: além desses débitos, você precisa manter em dia o pagamento das outras contas.

3.    Mantenha a calma
Procure o credor e informe seu interesse em resolver o assunto. Durante a negociação mantenha a calma, pois é natural neste momento querer liquidar a dívida o mais rápido possível. No entanto, antes de aceitar a proposta, analise friamente se o valor está de acordo com o que você consegue pagar sem comprometer o orçamento, e se julgar necessário faça uma contraproposta. Se for o caso, vá para casa, refaça as contas e retorne no dia seguinte para fechar a negociação. 

4.    Negocie você mesmo
Não é preciso de intermediário para negociar suas dívidas, por isso procure você mesmo a empresa credora.


5.    Invista
Conforme for quitando as dívidas, se for parcelado, mesmo após a quitação invista o valor que você pagava mensalmente em uma poupança. Se a opção foi a quitação à vista, tente investir mensalmente um valor que não comprometa seu orçamento. Assim, você se acostuma com a disciplina financeira e pode investir em novos projetos, além de ter uma reserva para eventualidades ou alguma emergência.